quinta-feira, 1 de junho de 2006

Cro-Magnon Hi-Tech

Tudo passa... a crise de criatividade também. Mas isto é problema meu, embora os leitores incansáveis e que ainda insistem em ler este blog saibam do que se tratava. Seja como for, hoje falo do bicho homem, do quanto que, neste ponto de vista, apesar de toda tecnologia, ele não mudou muito desde o início dos tempos. Mas chega de papo, certo? Então venham cá, leiam isto:



Cro-Magnon Hi-Tech

_

celulares e laptops

tudo o que o mercado oferece

mais o populismo no norte do sul do mundo

_

self-service de caos e luxúria

acesso rápido ao seu traficante via ligações gratuitas pela rede

tudo o que qualquer um quer

quiproquós hardcore e dp

_

há anestesia demais para toda a gente neste hospital

euros e dólares para o corpo

dogmas e deuses para a alma

mas ainda somos os mesmos e morremos

ainda somos os mesmos e matamos

como nossos pais

_

tendo a receita à mão, ainda foi escolher o porrete, opção estúpida...

para romper e romper e...

_

o sangue jorra, ao mesmo tempo, nos botecos, nas lan houses e nas bancas de esquina meninas e meninos tagarelas como pombas de espírito santo riem frente às fotos dos jornais

_

e assim seguem...

o sem-conteúdo

o final feliz do último capítulo

nos ipods a última geração do que toca na pista e o ritmo faz dançar nas estações de trem

_

gigabytes, terabytes de informações perdidas

_

porque ainda somos os mesmos e fodemos como os tataravós de nossos tataravós

_

atente à promoção

compre este produto e ganhe uma viagem à alemanha com uma loira gelada como acompanhante

abra um sorriso, qualquer coisa

um guarda-chuva

uma conta no meu banco

você sabe, você merece

nada que seja original

tudo é remix, inclusos eu e você

_

e quem se importa quando há:

- milhas para viagens internacionais;

- listas de presentes de orkut;

- docs para transferências bancárias;

- terapias zen (ou afins) para relaxamento dos músculos e da mente;

- receitas de comidinhas afrodisíacas;

- listas de discussões sobre a eutanásia

?

...

...

...

_

há um cara agora no corredor do trem vendendo balinhas e o velho discurso gerador de piedade está em uso

_

assim como há o velho porrete

guarde-o junto ao seu home theater

e esteja pronto ao primeiro sinal de invasão

_

porque ainda somos os mesmos e temos medo

defendemos territórios e posses

como qualquer um

_

sim, ainda somos os mesmos...

_

É isso, pessoal... é feio, é rude, mas é o que vejo e o que tenho. Claro, há mil compensações (melhores que listas de discussões sobre eutanásia... eh eh eh!!) e nem tenho mais a idéia de "mudar o mundo". Mas é tão bom "soltar os cachorros" de vez em quando. Ah, apenas não fiquem mal por causa disso. Espero realmente não estragar o dia de ninguém. É só mais um texto maluco de um carinha meio chato. Eh eh eh!!

Beijos e abraços!

_

NA MINHA VITROLA: RADIOHEAD - Everything Is in It's Right Place.

9 comentários:

Suika disse...

Mr. Alessandro, é um texto REAL de fatos Presentes, que ocorreram no Passado e que teremos no Futuro...

Mas temos sempre a opção de MELHORAR as coisas, nem que isso leve anos e mais anos...

O que vale é relembrarmos de tudo isso e não perdemos a noção das coisas por puro modismo ou comodismo...

Eiii!!! Continue sempre a soltar os seus ''cachorrros'' por aqui viu?! ;-)

E tbém solte os seus ideais (^_^)

Muita Luz e Sorrisos!

Ale disse...

Hermanito Alessandro Poeta, dentro de tanta tecnologia existe a artificialidade de dias que fazem com que o mundo torne-se uma gama de conhecimento ás vezes superfúlo e quando surge algo necessário parece superficial porque meia duzia de palavras em bites querem relatar e divulgar coisas que nem mesmo sonhavamos e por muitas vezes nem queremos! (viagem minha diante seu texto) biseaus

Ramon Alcântara disse...

Grande A.P., gostei do estilo de seu texto, são confusões tradiçãopresenteaspirações que de qq forma é estética. Venho pensando muito as transformações humanas em frente ao computer. E a fotológica (ainda escreverei sobre isso, apesar dela já se escrever em vários textos, inclusive no seu). Interessante vc remeter a herança e ao que fazemos dela. A Ann Nohing (uma personagem) tem sofrido tanto com isso tmb... mas vc tem uma superação: ainda não se deixou zipar, hehehe. Fica foda escrever assim, mas ainda é estética.
ps. Ouvindo esse som, ah! Fica tudo tão mais cinza claro.
abzz.

Rafael Mafra disse...

Ai, Alessandro. Espero que esteja bem.

Somos os mesmos ainda, com nossos porretes nas mãos. A diferença é que agora ouvimos "Everything in it´s Right Place".

Precisamos sentar qualquer dia pra conversar, tomar algumas cervejas (embora, até o dia 20, esse meu hábito esteja comprometido por falta de grana).

Queria ver o lance do sarau, organizar com mais antecedência desta vez. Divulgar mais, embora haaj o risco do evento não rolar legal se for muita gente.

Tem coisa nova nos blogs.

Abraços!

Arkneas disse...

Ainda somos os mesmos??? Quem disse isso??
Alguns creem que ainda sáo os mesmos, mas já ñ sorriem qdo aquela tia vem visitar e traz balinha. Já ñ se diverte no fim de semana só por ter tomado um sorvete. Já náo somos os mesmos por querer que aquela pessoa olhe pra gente.... somos os mesmos, (existencialmente), mas já ñ vivemos nem queremos as coisas de antes.
E ñ creio que vc tenha estragado o dia de ninguem, muito pelo contrario, aposto que fez muitos se sentirem livres por saber que já ñ sáo os únicos que ñ se sentem os mesmos.

E vida longa ao império verbal!! :D

Ale disse...

oi! tem coisa velha/nova no meu:

http://www.guerreiradaarte.blogger.com.br

Liliane disse...

Declaração.

Venho por meio desta, infomar que estou ausente por motivos de força maior (estudando com filhos para as provas... uma só mãe, dois filhos, e muuuuuuuuitas provas - credo -).
Em breve estaremos retornando com os comentários.
Sem mais para o momento
Minhas cordiais bjoks (heheh)

Anônimo disse...

best regards, nice info Great deals on hiking backpacks Apartment washer dryer combo awning drawings naked sexy teen upskirt

Anônimo disse...

What a great site » » »