quarta-feira, 20 de outubro de 2010

À luz do dia

Este é um poema de amor.


À luz do dia

Ela minha. De todos.
Atravesso a escuridão e encontro a luz do dia.

Toco, amante insaciável.
Sua pele traz consigo
a história da humanidade.

Penetro-lhe imensamente
apaixonado. Dominador e dominado.

Crio e recrio dentro de você.
Uni versos. Sempre uno.
Nossa filha.

Poesia.

Porque este é o dia.

Beijos e abraços, pessoal!

NO VIDEOCASSETE