sábado, 24 de dezembro de 2005

Jovem na Cadeira, Frente à Pitonisa Destes Dias ou simplesmente O Beijo

Poesia-beijo "sem-pé-nem-cabeça", talvez boca. Confiram:


Jovem na Cadeira, Frente à Pitonisa Destes Dias ou simplesmente O Beijo

Vai, vai em frente.
Beijo.
Adeus.
Outro beijo.
Beijo outras, aquelas, estas.
Porque é preciso continuar.
Sobre o viaduto, com cheiro de suor, no caminho de Pasárgada ou qualquer outro lugar.
Entre gritos e sussurros.
Segue o dia, lamentável.
Nazarenos em palafitas. Um novo DVD. O começo do homem-morcego.
Ego.

Ergo minha vodka recém-ganha dentro de uma xícara com a caricatura de Machado de Assis. Chove forte. Pancadas de verão intermináveis.
Tenho uma imaginação fértil.
Por isto saem linhas entre verdades incontestes e filmes jamais realizados, além dos filmes que existem.
Ah, hoje a clausura no quarto quente com mil imagens e sons seria bem-vinda.
Eu vou ao encontro dos meus amigos.
Feliz natal, Jack.
Vá beijar umas e outras!!


Uau!! Entre a idealização desta poesia e o momento de postá-la, recebi uma grande declaração de amizade de um camarada que conheço a uns 14 anos, embora sempre tenhamos mantido certa distância, o que não significa que eu não o queira bem. Estou atônito. Esses dias fazem umas coisas... e minha avó, doente de mal de Alzheimer e que está aqui em casa, prefere uma canjica em Belo Horizonte ao lombo que minha mãe prepara para esta data. Aliás, vovó mudou de idéia. Ela quer angu. Se eu acreditasse, diria: "Deus meu..."

Beijos e abraços, amigos viajantes.

NA MINHA VITROLA: RADIOHEAD - Paranoid Android > Uma versão pseudo-eletrônica e em português de "All My Lovin'", dos Beatles, cantada por crianças num desses programas de TV de exploração infantil.

2 comentários:

Leônidas Arruda disse...

Alessandro, vim passear em seu sítio para desejar um novo ano cheio de felicidade e criação Abraço desse irmão distante.

Anônimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! » »